When I was younger so much younger than today…

Eu nunca achei que ia chegar a idade que eu to. Eu era muito desastrada (era?). Inquieta. Machucava a toa. TINHA que ficar fazendo alguma coisa. E brincar com meninas era aquela coisa morta parada, tinha que brincar de casinha, de comidinha , chato pra caralho. Daí toda homenzinho comecei a brincar com os meninos. Um da minha idade, um mais novo, um mais velho.

Subir em árvore era a coisa mais fácil do mundo. subir no telhado do prédio então? Ri-di-cul-lo. A gente fazia isso com o pé nas costas. Pegar carona no caminhão do vizinho? Fato!

Como eu moro na roça grande o sorveteiro passava todo sabado e domingo. Era batata! Ele era um negão que a gente vivia fazendo sacanagem com ele. Pegava a cobertura, punha no sorvete de todo mundo e depois deixava no lugar, com a maior cara de santa. Ou então pedia 10 sorvetes, ele dava e a gente saia comendo. Quando íamos pagar sempre tinha um de brinde.

Ou então, a gente inventava de fazer churrasco. Comer cachorro quente, hamburguer. Alguma coisa que tivesse que atravessar a rua emoção.

Eu era a revoltadinha (mudou nada), a que queria ser diferente. A que fazia tudo esquisito. E a que brigava com todo mundo. Mais apanhando que batendo obvio.

Tenho saudades dessa época, da infancia gostosa que tive. E apesar de mora em apartamento, nunca fui dessas meninas presas, que não podiam sair na rua. Tenho saudades de ouvir Xuxa, trem da alegria, Mara Maravilha, Atchim e espirro. Essas coisas que é chato pensar que não se ouve mais.

Vejo minhas priminhas novas, a infancia delas. Ela simplesmente são adultos em miniatura. Ninguem deixa elas se sujarem, molhar o corpo todo com um picolé, tomar banho de mangueira. E muito menos brincar meninos e meninas juntos. Acho que hoje em dia  ninguém acredita mais na pureza das respostas das crianças.

Ai, que  SAUDADE!

Gostou? Tem mais aqui ó :

Cogumelo Louco | Macacumor | Splinter Owned | Blog This | Caixa Pretta | Corto Cabelo e Pinto | Manicômio SA | Mundo Afora | Blog This |O padre voador | X-Google | PapibaKigrafo | Matéria defecada | Markugh |Comic World | Estação BR | Feminices | Curiosidades na Net | I Tugs | Jack Downloads | Tudo a ve |Seu Estranho | João Pedro’s Blog | Blog da Mandioca |Blog do Igaum | A vaca foi pro brejo | Lazer | Queijo Humor | Blog do Binhozito | Atitude por Paula barreto | Leonina digital | Web Fuel | Coelho sem Orelhas | Sou doente | O fantástico mundo de Kátia Flávia | Até tu Brutus | (D)efeitos especiais |Super porcarias e utilidades | Lango Lango | Consideração final | Merendinhas | Blog do Arroto | MIss Adler | Blog do Caos | Mundo Bits | Bubuzando | oCrepúsculo | Nadave.net | Menina inconstante | Ah carai | Bonde do IPS | Penso direto | Adoroocê | Ja publicidade |

Anúncios

1 comentário

Arquivado em infancia

Uma resposta para “When I was younger so much younger than today…

  1. Rodrigo

    Já tá virando rotina ler este blog. Tá muito bom. Aguardando ansiosamente o próximo post…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s